• Obras de Kardec

Henri Sausse utiliza a 5a edição de A Gênese em um artigo da Revue Spirite de 1914

Considerando a seriedade e comprometimento que levaram Sausse a fazer a denúncia, seria esperado ele, em estando convicto, se mantivesse fiel à 1ª edição de A Gênese, certo?


Na Revue Spirite de 1914, encontramos o artigo A Doutrina Espírita – Os ensinamentos de Allan Kardec (La Doctrine Spirite – Les Enseignements d’Allan Kardec) de autoria de Henri Sausse [1], que visou contrapor explicações estranhas ao pensamento do Espiritismo sobre alguns temas. Para tal, ele utilizou como argumento trechos das obras de Allan Kardec que contém os ensinamentos destes temas conforme a doutrina. Este artigo foi publicado em seis partes, em março (p. 164-166), abril (p. 220-225), maio (p. 274-278); junho (p. 346-351), julho (p. 423-428) e agosto/setembro (p. 466-471).



Acontece que na quinta e na sexta parte, Sausse utiliza como referência capítulos e respectivas páginas que correspondem à 5ª edição de A Gênese:

  • Na quinta parte (p. 427), encontramos a menção ao capítulo Genèse spirituelle, indicando a página 224 de A Gênese. Esta é página na qual inicia, na 5ª edição, o Capítulo XI – Genèse spirituelle, enquanto nas edições anteriores tal capítulo se inicia na página 220 (vide foto).


  • Na quinta parte (p. 427), encontramos a referência à página 301 do capítulo Les Fluides de A Gênese. Este capítulo é o XIV que, na 5ª edição, se inicia na página referenciada, enquanto nas edições anteriores, tal capítulo se inicia na página 292 (vide foto).


  • Na sexta parte (p. 470), encontramos novamente a referência ao Capítulo XIV – Les Fluides, recomendando a leitura do capítulo completo, nas páginas 301 a 341(vide foto acima e abaixo). Esse capítulo, na 5ª edição, inicia e termina exatamente nas páginas indicadas, enquanto nas edições anteriores ele está localizado nas páginas 292 a 328. [2] e [3]



Assim, ao usar a 5ª edição para dar voz ao pensamento de Kardec, pode-se considerar que Sausse a adotou em seus estudos e reflexões e a admitiu como sendo do mestre, desmentindo então sua própria denúncia, que, como vimos em posts anteriores (1, 2, 3, 4), não parece ter sido dado qualquer prosseguimento à época.


Face a essa postura de Sausse, qual teria sido a dos continuadores do espiritismo em relação à 5ª edição?


Esta pesquisa foi efetuada pelo Museu AKOL em parceria com o CSI do Espiritismo e www.ObrasdeKardec.com.br.


Referências:

[1] https://sites.google.com/.../revues.../revue-spirite....

[2] https://www.allankardec.online/search....

[3] https://www.allankardec.online/search....

3 visualizações0 comentário