• Allan Kardec Online

O uso da edição alterada de A Gênese em obras de Gabriel Delanne, Léon Denis e Henri Sausse

Introdução


Já havíamos mostrado em pesquisas anteriores que os continuadores mais próximos de Allan Kardec, também chamados de pioneiros do Espiritismo, fizeram uso da edição alterada de A Gênese, em vários artigos encontrados em jornais espíritas da época, demonstrando que não houve prosseguimento à denúncia efetuada por Henri Sausse, no jornal Le Spiritisme de dezembro de 1884. Lembrando que os esclarecimentos sobre o apurado por Sausse foram prestados tanto no jornal Le Spiritisme como na Revue Spirite.


Entre os artigos encontrados, constatamos que Gabriel Delanne utilizou textos existentes somente na 5ª edição de A Gênese, apenas dois anos após a referida denúncia, em seu artigo denominado “Dissertation”. Publicado nas páginas 236 e 237, o redator chefe – Gabriel Delanne – do jornal Le Spiritisme de número 22 – 4º ano, segunda quinzena de janeiro de 1887 - traz os itens/parágrafos 15 a 20 do Capítulo XVIII da 5ª edição de A Gênese (que segundo Sausse seria o mais maltratado), onde destacamos a sua observação (Vide pesquisa de 28 de novembro de 2020):


Publicamos estas linhas, escritas há mais de 20 anos, a fim de mostrar que Allan Kardec não estava atrasado em suas ideias e que suas obras não envelhecem.

No jornal “Progrès Spirite” (criado e dirigido por Gabriel Delanne) de número 8 - 2º ano – de agosto de 1896 – na página 117, datado de 15 de setembro de 1912, nas páginas 129 a 138, no artigo denominado “Les créations matérialisées de la Pensée”, Delanne transcreve os parágrafos 13 a 15 do Capítulo XIV da 5ª edição de A Gênese, que trata da Fotografia do Pensamento, e usa esta teoria de Allan Kardec para fundamentar as teorias de materializações do pensamento, citando as experiências de Crookes (Katie King). No artigo, Delanne se propõe a mostrar que as observações ocorridas por cinquenta anos confirmariam as ideias do mestre (Vide pesquisa de 4 de dezembro de 2020)


O mesmo é verificado por parte do Sr. Auzanneau, ex-presidente da SPEE no biênio 1884/1885 (Vide pesquisa de 7 de dezembro de 2020).


O mesmo é constatado com o Sr. Adolphe Laurent de Faget. Através das pesquisas bibliográficas realizadas, principalmente, nos periódicos “Le Spiritisme”, “Progrès Spirite” e “Revue Scientifique et Morale du Spiritisme”, constamos que Faget gozava de prestígio e confiança de pessoas como Léon Denis, Sophie Rozen, Gabriel Delanne, Alexandre Delanne, Henri Sausse e outras personalidades que ajudaram a resgatar e propagar a doutrina espírita e a memória de Allan Kardec. Encontramos várias citações em diversos artigos nestes periódicos, que fizeram referências e uso de textos só existentes na 5ª edição. Não existe em todo o levantamento nos vários periódicos, efetuado no período de 1897 a 1911, qualquer menção a um caráter místico do conteúdo da edição alterada, ou mesmo, colocando em dúvida a autoria da 5ª edição. Ao contrário, em várias oportunidades é mencionado que os textos utilizados seriam efetivamente de Allan Kardec. (Vide pesquisa de 8 de dezembro de 2020)


Apresentamos, em pesquisa datada de 25 de abril de 2021, que o próprio Henri Sausse fez uso na Revue Spirite de 1914, em seu artigo “A Doutrina Espírita – Os ensinamentos de Allan Kardec” (La Doctrine Spirite – Les Enseignements d’Allan Kardec), que visava contrapor explicações estranhas ao pensamento do Espiritismo sobre alguns temas. Para tal, ele utilizou como argumento trechos das obras de Allan Kardec que contém os ensinamentos sobre os temas que abordou, conforme a doutrina. Este artigo foi publicado em seis partes, em março (p. 164-166), abril (p. 220-225), maio (p. 274-278); junho (p. 346-351), julho (p. 423-428) e agosto/setembro (p. 466-471). Na quinta e na sexta parte, Sausse utiliza como referência capítulos e respectivas páginas que correspondem à 5ª edição de A Gênese, e aos capítulos Capítulo XI – Genèse spirituelle, indicando a página 224 de A Gênese. Esta é página na qual inicia, na 5ª edição, o capítulo citado, enquanto nas edições anteriores tal capítulo se inicia na página 220. Outro capítulo citado foi o XIV – Les Fluides, recomendando a leitura do capítulo completo, nas páginas 301 a 341. Esse capítulo, na 5ª edição, inicia e termina exatamente nas páginas indicadas, enquanto nas edições anteriores ele está localizado nas páginas 292 a 328 (Vide pesquisa de 25 de abril de 2021)


Várias obras e diferentes autores que utilizaram os textos alterados de A Gênese


As pesquisas anteriores se limitaram ao levantamento efetuado nos vários periódicos espíritas da época e na própria Revista Espírita. Agora, apresentaremos algumas informações constantes em obras de vários dos continuadores pioneiros do Espiritismo.


Em 1911, Delanne publica a obra “Les Apparitions matérialisées des vivants et des morts – Tome II [3]. No capítulo V- L’Identité des apparitions matérialisées - Apparitions reconnues à des signes particuliers – na página 10 - encontramos a transcrição do parágrafo 14 do capítulo XIV – Les Fuides – existente na edição alterada de A Gênese, inclusive com a nota de rodapé mencionando a página da edição alterada.

Em 1924, Gabriel Delanne publicou o livro “Documents pour servir à l’étude de la reincarnation” [4]. No capítulo III – encontramos nas páginas 74 e 75, o subtítulo Nécessité de l’incarnation terrestre e a transcrição do parágrafo 23 do capítulo XI da edição alterada de A Gênese, inclusive com uma nota de rodapé indicando a respectiva página só encontrada nesta edição alterada. Nas páginas 76 e 77, encontramos a transcrição de grande parte do parágrafo 34 do capítulo XI, com textos exclusivos da 5ª edição, além da existência de uma nota de rodapé com a respectiva página encontrada na edição alterada.


Em 1905, Léon Denis publica a obra “Le problème de l’être et de la destinée” [5]. No capítulo II – Le criterium de la doctrine des esprits (página 32 e 33 do original em francês), encontramos para a fundamentação de uma afirmação de Léon Denis, a referência feita em nota de rodapé, o parágrafo 6 do capítulo XIV – Les Fluides – com os textos exclusivos da edição alterada de A Gênese, inclusive com a referência da página onde o texto é encontrado na edição alterada.


Finalmente, vamos tratar da obra publicada em 1918 por Henri Sausse, já abordada preliminarmente em 1º de maio de 2021 pelo CSI do Espiritismo: o livro “La reincarnation selon le Spiritisme – Enseignements d’Allan Kardec” [6].



Este livro é anunciado na Revue Spirit de 1924, na página 382, [7] da seguinte maneira:

“Reencarnação segundo o Espiritismo, de H Sausse. - (Ensinamentos de Allan Kardec.) - À venda em Editions B. P. S., 8, rue Copernic, Paris.


O autor declara nas primeiras páginas: “Um desejo que muitas vezes me foi manifestado durante os quarenta anos em que desempenhei as funções de secretário-geral da Fédération Spirite lyonnaise é este: Não seria útil reunir em numa só obra todos os pontos da Doutrina que, nas obras de Allan Kardec e Léon Denis, se relacionam com a Reencarnação? ... Esta é certamente uma lacuna a ser preenchida”

A lacuna agora está preenchida, e de uma forma magistral, que faz a maior honra ao compilador, cujo alto valor e o profundo conhecimento das verdades espíritas se consolidou em obras justamente apreciadas: Espérance et courage, Le Spiritisme à Lyon, Biographie d’Allan Kardec, Biographie de Léon Denis, Des preuves, etc. etc. As vidas sucessivas (segundo a obra do Coronel de Rochas); esquecimento e memória parcial do passado (segundo Allan Kardec); a pluralidade das existências corporais; a justiça da Reencarnação nos diferentes mundos; o destino dos filhos após a morte, e a dos Espíritos errantes; a escolha das provas; o regresso à vida; os limites da encarnação, bem como a sua necessidade; a ideia da reencarnação na antiguidade e em várias partes do mundo; tantos problemas, entre outros, cuja solução se encontra mais uma vez neste trabalho.


Síntese que os espíritas, os hesitantes e os incrédulos consultarão com igual interesse. A última estrofe do poema inspirado, Por quê? com a qual o Sr. Henri Sausse pontua seu livro, poderia muito bem servir como uma epígrafe:


Deixe-nos saber como aproveitar cada novo amanhecer, E esta grande lei que não pode ser quebrada: Nascer, morrer e renascer e depois morrer novamente. Para novamente renascer, e sempre progredir.

Nesta obra de Henri Sausse, encontramos a transcrição dos textos alterados de A Gênese, para fundamentar os ensinamentos de Allan Kardec, a saber:

Transcrição integral dos parágrafos 33 e 34 (La Reincarnation) – página 242 - do capítulo XI – Genèse Spirituelle. Destacamos que estes parágrafos foram modificados na 5ª edição de A Gênese, inclusive com textos acrescentados no parágrafo 34, que foram relacionados por Sausse em sua denúncia de 1884;

Transcrição do parágrafo 31 do mesmo capítulo, com textos que foram alterados e se encontram somente na edição alterada.


Conclusão


Muito tem se afirmado sobre a denúncia de Henri Sausse sobre a adulteração de A Gênese, e que esta havia sido endossada por espíritas refratários aos desvios ocorridos no movimento espírita francês. As fontes primárias e as pesquisas até agora efetuadas, colocam, como hipótese mais provável, Allan Kardec como sendo o autor das alterações encontradas nesta obra.

Em nossas pesquisas, este suposto endosso dos continuadores do Espiritismo à denúncia de Sausse não se confirma pelas fontes históricas. O que vemos é que não houve confirmação e aceitação deste suposto fato, e que notoriamente, é constatado o uso da edição alterada por parte dos principais continuadores e pioneiros do Espiritismo: Gabriel Delanne, Lèon Denis, Laurent de Faget, entre outros.

Esta última obra de Henri Sausse, juntamente com a pesquisa que publicamos em 25 de abril de 2021, nos permite afirmar que a denúncia de 1884, sobre a suposta adulteração, não teve prosseguimento, nem tampouco obteve eco no movimento espírita francês. E, verificamos que o próprio Sausse se utiliza da edição alterada para fundamentar pontos doutrinários em diferentes ocasiões. Pelo menos, é o que nos diz a sua última obra e a sua declaração na Revue Spirite de 1924, página 382:


Esta pesquisa foi efetuada pelo Museu AKOL em parceria com o CSI do Espiritismo e www.ObrasdeKardec.com.br.


Referências

1. Jornal de Spiritisme – 1883-1884; 1884-1885; 1885-1886; 1886-1887 -1887-1888 – 1889 e 1890 -https://sites.google.com/.../revue.../revue-le-spiritisme...;

2. La Genèse – 1ª e 5ª edition - https://www.allankardec.online/.../11866038105e5574f3f14e... e https://www.allankardec.online/.../1330236915e73cac5978df...;

3. Delanne, Gabriel - “Les Apparitions materialisees des vivants et des morts – Tome II” - https://www.cslak.fr/.../Les_apparitions_materialisees...;

4. Delanne, Gabriel - Documents pour servir à l’étude de la reincarnation https://www.cslak.fr/.../Gabriel.../La_Reincarnation.pdf;

5. Denis, Léon - “Le problème de l’être et de la destinée” - https://gallica.bnf.fr/.../bpt6k5681738t/f41.item.texteImage;

6. Sausse, Henri - La reincarnation selon le Spiritisme – Enseignements d’Allan Kardec - https://www.cslak.fr/.../la_reincarnation_Henri_Sausse.pdf;

7. Revue Spirite 1924 – página 382 - https://www.retronews.fr/.../1-aout-1924/1829/3430573/48...


42 visualizações0 comentário