• Obras de Kardec

Lançamento: As edições de O Livro dos Espíritos - Volume I (Francês)

Confira o desenvolvimento da Doutrina Espírita, a ampliação e amadurecimento das ideias entre a 1a e a 2a edições de O Livro dos Espíritos, no original em francês.



A publicação inicial de O Livro dos Espíritos, em abril de 1857, serviu como paradigma e referência para as demais obras da Doutrina Espírita. Após quase três anos de estudo, Kardec lançou a segunda edição, em março de 1860, que foi considerada a definitiva, ao menos no que diz respeito à estrutura, embora ajustes de conteúdo tenham sido feitos nas edições seguintes, até a 10a.



1a edição

2a edição


O objetivo deste trabalho é apresentar de uma forma visual, prática e simples de entender o conteúdo da 2a edição em contraste com o conteúdo das demais edições, com destaque para o que foi incluído, alterado e excluído entre elas.

Utilizamos como referência o artigo Decodificando O Livro dos Espíritos, de Gustavo Daré e Vital Cruvinel e a tabela de correlação entre as questões gentilmente cedida por eles. Esta tabela foi validada e complementada em consulta ao texto da 1a e 2a edições originais da obra, à tabela publicada em Os Livros dos Espíritos, de Luís Jorge Lira Neto e à correlação entre as questões presente na tradução da 1a edição feita por Evandro Noleto Bezerra. O livro de Lira Neto e a edição comemorativa de O Livro dos Espíritos, também na tradução de Evandro Noleto, junto com um artigo da Luchnos foram as fontes para as mudanças a partir da 2a edição. Adicionalmente, consultamos diversos artigos do Silvio Chibeni sobre o tema.

Disponibilizamos GRATUITAMENTE os resultados no eBook "As Edições de O Livro dos Espíritos", em dois volumes, e o Volume I - Edição Comparada (Francês) apresenta o texto completo da 1a e da 2a edição, lado a lado, com destaques das diferenças: o que foi acrescentado, modificado, suprimido, corrigido ou com formatação alterada (em acentuação, grafia de palavras e alteração dos destaques em itálico).


O que temos hoje é um trabalho em elaboração, ainda assim, decidimos por esta abordagem porque temos um propósito de investir no trabalho colaborativo e na democratização do acesso à informação, tanto para fomentar a pesquisa e produção do conhecimento quanto para o estudo sério e comprometido. E a melhor forma que encontramos para atingir esse propósito é a divulgação dos resultados parciais em paralelo com a evolução da pesquisa em si.

Convidamos você a nos acompanhar nessa jornada, lhe desejamos uma ótima leitura e o melhor aproveitamento possível dessa experiência!

183 visualizações0 comentário